Acessibilidade
18 de fevereiro de 2019 11:14

Ex-alunos UNIFG são aprovados em programas de mestrado e residência

Com resultados divulgados entre o final de 2018 e início de 2019, profissionais aguardam o início das aulas.

 

A escolha de uma profissão é uma das decisões mais importantes na vida de uma pessoa e é comum que o seu exercício seja a opção escolhida pela maioria dos recém-formados. Outros, contudo, escolhem um caminho diferente e, ao invés da prática profissional, continuam a vida acadêmica como estudantes, seja num mestrado, especialização ou residência.

Este ano, alguns ex-alunos dos cursos de Saúde da UNIFG optaram em continuar com o caminho dos estudos e foram aprovados em residência e também em mestrado. A seguir, conheça a história desses profissionais que souberam aproveitar os benefícios oferecidos pelo Centro Universitário no decorrer da formação.

 

BARBARA QUEIROZ

Durante a sua formação em Nutrição, Barbara participou de monitoria e hoje sonha com a docência através de um mestrado. Mas antes disso acontecer, Barbara pretende aproveitar com muito estudo e dedicação a residência em Clínica Hospitalar. A aprovação aconteceu em janeiro e sua nova experiência começa em março. Ela foi aprovada na residência do Pronto-Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco (Procape), que pertente à Universidade de Pernambuco (UPE). “A UNIFG me propôs exemplos de como bons profissionais devem agir. Os profissionais que tive contato me educaram e aconselharam para seguir esse caminho”, disse.

 

LUIZ MIGUEL

Formando em Nutrição pela UNIFG, Luiz Miguel foi firme em sua escolha desde sempre: Saúde Pública. Ainda em 2017 foi aprovado para participar do 3º Ciclo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). “Essa participação abriu meus olhos para uma outra realidade de atuação entre profissionais de saúde”, garantiu.

A partir de março, Luiz vai se dedicar ao Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família, ofertado pela Secretaria Estadual de Saúde.  Luiz também ficou entre os primeiros cinco colocados na primeira fase da residência em Saúde da Família da Faculdade de Ciências Médicas da UPE. “Tive grandes professores durante minha formação acadêmica na UNIFG que certamente contribuíram com minhas conquistas”, revelou.

 

PAULO MARTINS

Já a partir do próximo mês, Paulo Martins irá debruçar-se sobre o tema que escolheu para a sua dissertação no mestrado da UFPE: Mudança de Conceito em Fluxo de Dados. Ex-aluno de Ciência da Computação da UNIFG, Paulo soube da sua aprovação no Programa de Pós-Graduação do CIn-UFPE em dezembro do ano passado e pretende aprofundar seu conhecimento com as pesquisas que irá desenvolver. “Com o ensino e os projetos aplicados pelos docentes da UNIFG, pude obter conhecimento suficiente para escrever o pré-projeto, que foi um dos requisitos para participar da seleção do mestrado”, lembrou.

 

HANNAH LJUDMILA

Hannah Ljudmila sempre quis fazer residência em Hematologia e Homoterapia. Formada em Enfermagem pela UNIFG, Hannah recebeu em janeiro a notícia de que foi aprovada no concurso Residência SES – Coremu UPE. Para chegar à aprovação, a ex aluna da UNIFG aproveitou cada momento da graduação. Participou de monitoria, programas de iniciação científica, monitoria e extensão. “Os professores também contribuíram ao meu crescimento. São capacitados, esclarecidos, esforçados, dedicados e que sempre apresentavam oportunidades diferentes de aulas, fazendo com que assuntos, às vezes tão complexos, fossem compreendidos”, disse.

 

PAULA DOURADO

Foi no último ano do curso de Psicologia, quando se tornou monitora, que Paula Dourado cogitou um mestrado em sua vida. A aprovação chegou na primeira tentativa, cujo resultado lhe fora divulgada em outubro de 2018. Fará Mestrado em Psicologia Cognitiva na UFPE e seguirá os passos de outros professores da UNIFG, onde se formou. “A UNIFG conta com profissionais muito capacitados para a área da pesquisa. Tive grandes exemplos que me fizeram acreditar no meu potencial e enxergar novos caminhos. As professoras Anna Katarina e Eliana Almeida foram meus maiores exemplos para esta conquista”, disse. Para o futuro, Paula sonha com um doutorado, clínica e continuar com as pesquisas.