Acessibilidade
25 de outubro de 2018 18:34

UNIFG ganha selo de Instituição Socialmente Responsável

No último dia 18 de outubro, a UNIFG foi certificada como uma Instituição Socialmente Responsável. O selo foi conferido pela Associação Brasileira de Mantenedora de Ensino Superior (ABMES) e significa que a instituição desenvolve ações que visam o bem-estar da sociedade.

O selo foi entregue cerca de um mês após a 14ª Semana de Responsabilidade Social (SRS), que aconteceu entre os meses de agosto e setembro nos campi Boa Vista, Piedade e Jaboatão Centro. Atividades como testes de glicemia, atendimento psicológico, acompanhamento nutricional, entre outras ações desenvolvidas pelos cursos, COEX e Responsabilidade Social são fundamentais para o recebimento do selo. “Temos como valor a proximidade, a pluralidade e a praticidade em coerência ao desenvolvimento humanístico de nossos estudantes. Por meio das ações de responsabilidade social promovemos a formação continuada e reflexiva de nossos futuros profissionais, o que impacta positivamente no desempenho de suas competências e reforça a nossa missão institucional”, lembra o coordenador de Qualidade Acadêmica da UNIFG, Gustavo Leite.

Este ano, a SRS, além de promover o social, também trouxe em seu tema empreendedorismo, voluntariado e empregabilidade. A programação contou com feira, oficinas, palestras e mesas redondas. Em 15 de setembro, alunos, professores e colaboradores participaram do Dia Mundial da Limpeza, quando um mutirão se reuniu na Praia de Piedade para recolher lixo. Neste dia, os transeuntes também tiveram a oportunidade aproveitar os testes de glicemia, atendimento psicológico, acompanhamento nutricional, entre outras atividades disponibilizadas.

 

A ABMES

A Associação Brasileira de Mantenedora de Ensino Superior foi criada em 1982 e em 2005 criou o Selo Instituição Socialmente Responsável, com objetivo dar visibilidade às IES do país que fomentam este trabalho. Este ano, no período de 17 a 22 de setembro, a ABMES contabiliza que mais de oito mil ações sociais foram registradas em diversas áreas, como educação, saúde, cultura e meio ambiente que beneficiou cerca de 430 mil pessoas em todo o país.